domingo, 26 de janeiro de 2014

VIAGEM INESQUECÍVEL À BOLÍVIA


Quando li algum tempo atrás sobre o Salar de Uyuni na Bolívia, na hora já pensei que seria um destino maravilhoso para conhecer. Minhas preferências de viagens são aquelas com bastante aventura e com paisagens de tirar o folêgo.
Pesquisando promoções de passagens como todo bom viajante, achei uma pra Santa Cruz de La Sierra, em dezembro, muito barata misturando milhas e dinheiro. Para duas pessoas ida e volta, custou em torno de R$ 900,00. Pensei, é agora que vou conhecer o Salar!!!
Foi somente a passagem ida e volta que comprei, o resto todo, hotéis, transporte dentro do país e os passeios foi tudo contratado na hora. Não era alta temporada e você consegue melhores preços na hora!!
Passei 4 meses estudando o roteiro, vendo os melhores hosteis e pousadas e tinha na cabeça e no papel todo o trajeto.
Chegando a Santa Cruz, já pegamos um avião para Sucre, nossa primeira parada. A companhia aérea era Amaszonas, muito boa, confiável e os vôos saem exatamente na hora programada. Levou apenas 25 minutos até Sucre. Mas de ônibus seria 16 horas (por causa das péssimas condições da estrada). A passagem de avião é cerca de R$ 150,00 e dá para comprar na hora.
Companhia aérea bem confiável com preços honestos
Chegando a Sucre, tinha visto dois hotéis bem avaliados no Tripadvisor. Acabei ficando no Hostel de Su Mercedes, um antigo casarão colonial do século XVIII. Bem localizado e uma atração a parte.

super acolhedor esse Hostel

Resolvemos ficar 2 noites em Sucre, pois é uma cidade muito bonita e com vários pontos turísticos. Está situada a 2800 m de altitude e é a capital constitucional do país. Não fomos em todos os lugares e museus, como por exemplo o sítio arqueológico dos dinossauros, mas dizem que é um passeio bem legal para ver as "huellas" ou pegadas deles.  A Casa da Liberdade requer uma visita, bem como a Catedral principal, o Mercado público e o bairro da Recoleta que tem uma vista belíssima de Sucre. Vá na Recoleta próximo do meio dia e almoçe no hotel Kolping, que tem uma comida maravilhosa, baratíssima e o melhor mirante da cidade!
Cadetral  Metropolitana 

Marco Zero da Cidade

Mercado Público

Vista do Hotel Kolping

Parque Bolívar com sua mini Torre Eiffel

Ah!! Dois lugares que não se deve deixar de ir, é na loja dos chocolates Para Ti. São deliciosos, uma gostusora, baratos e um excelente regalo para trazer aos amigos. Também não deixe de assistir ao show folclórico no Espaço Cultural Orígenes. Acho que é o melhor show folclórico da Bolívia, pois fomos em outro em La Paz muito conceituado, caro e não chegou nem aos pés do show do Orígenes!! Custa cerca de R$ 20,00 e a janta é opcional.



De Sucre, o próximo destino seria Potosí, a cidade mais alta do mundo, à 4060 m de altitude. Bom, desde Sucre já estava tomando o soroche pills, que é o remedinho para o mal da altitude. Melhor prevenir que me estragar na viagem, né??
Fomos de Sucre a Potosí  de táxi, mas poderia ter ido de ônibus. Fomos de táxi para poder parar a qualquer momento para fotos, mas só paramos em dois lugares. Um foi o Castelo da La Glorieta, mas vimos ele por trás e uma ponte muito bonita. O valor foi R$ 70,00. 
Caminho entre Sucre e Potosí
Potosí tem uma história singular por causa do Cerro Rico, a montanha que forneceu prata para fazer moedas por 300 anos para o mundo inteiro. Dizem que a prata que foi retirada dessa montanha daria para construir uma ponte de Potosí a Madri na Espanha. Na era colonial foi a cidade mais populosa e rica das Américas com 170 mil habitantes, maior até mesmo que Londres e Madri na época. Lá tem a Casa da Moeda, que é uma visita imperdível para quem visita a cidade. Também merece uma visita o museu e o mirador da Basílica. Tem vários outros museus e mosteiros, mas eu já não estava mais  a fim de ver tantos  museus. Alguns com visitas guiadas de 3 horas, ninguém merece, né?? Ficamos no Hostal Tukos La Casa Real, custo benefício bom, cerca de R$ 60,00.



Casa da Moeda

Mirante da  Catedral com Cerro Rico ao Fundo

Catedral por dentro -  muito ouro nos detalhes
Bom, Potosí foi a única cidade que senti um pouco o efeito da altitude. Nenhum sintoma sério, mas apenas cansaço fora do normal. Tipo subir 3 degraus e já estar colocando os bofes pra fora. E o guia da Catedral foi bem esperto, pois nos levou no mirante sem dizer que até lá tinha mais de 200 degraus. Quase morri !!
Como ficamos somente um dia nessa cidade não fomos as minas, que dizem que é um passeio turístico bem interessante.
Próximo destino: Uyuni!!
Fomos de ônibus, cerca de 3 horas até lá. Gente... é o legítimo fim de mundo. A rodoviária é numa esquina, na rua mesmo. Até que a rua principal é bem bonitinha. Arborizada, com restaurantes e muitos hostels e uma praça bem ajeitadinha.... muitas e muitas agências vendendo a expedição ao Salar. Como falei no ínicio, preferi comprar lá mesmo, e conseguimos um preço ótimo. Pagamos 650 bolivianos, enquanto todas as outras cobravam 700 até 900 bolivianos. Custou em torno de R$ 220,00. Esse é o roteiro de 3 dias e 2 noites.

 Saímos por volta das 10:00 no outro dia. Passamos no cemitérios de trens que achei horrível. Fomos ao povoado de Colchani para comprar artesanias e depois sim começou a aventura!!! O Salar não tem explicação, não tem como descrever, é uma visão inédita. Realmente uma das paisagens mais incríveis e impressionantes do planeta. E a Isla del Pescado??? Aquilo parece de outro mundo, com aqueles cactos gigantes e o salar ao fundo...

Efeito espelho

Cactos de mais de 10 metros de altura

Foto tirada com brinquedo. Efeito por causa da extenção
e brancura do Salar

Paisagem incrível

Efeito de espelho por causa das partes alagadas

Isla Del Pescado

Nosso motorista/guia preparava nossas
refeições tipo piquenique

Passamos 3 dias nessa Toyota 4x4

No primeiro dia dormimos num alojamento de sal. Tivemos um quarto privativo, mas banheiro compartilhado. Café da tarde, janta bem gostosa e café da manhã bem bom também. Nada de luxo, nem variedades mil, mas o suficiente para mais um dia de paisagens exuberantes. Esse segundo dia eu achei o mais difícel, pois o trajeto era com muitos pedregulhos e sacolejamos  muito muito na nossa Toyota. E tivemos a impressão que os motoristas das Toyotas competiam entre si, tipo rally mesmo. Esse dia é o dia das lagunas e dos flamingos. Passamos por várias, uma mais linda que a outra. Também passamos pelo deserto de Silole e pela árvore de pedra.
Rally de Toyotas

Uma das lagunas com seus flamingos

Laguna Hedionda

Árvore de Pedra no deserto de Silole
Nesse dia dormimos dentro do Parque Eduardo Avaroa ( tem um ingresso para pagar que não está incluído no valor da expedição, cerca de R$ 50,00), na Laguna Colorada. O alojamento não é de sal, mas o quarto é coletivo para todos que viajam na mesma toyota. Nessa noite até vinho é servido na janta. 
Na manhã seguinte levantamos as 4 horas para poder ver a explosão dos gêiseres que ocorre muito cedo. Muito legal esse passeio. Nessa hora da manhã está muito frio. Cerca de zero graus. Mas se for no inverno chega a 15 graus negativos. Depois dos gêiseres vamos aos banhos termais onde há uma piscina natural com água à 36° graus... maravilhoso...passou o frio na hora!!



Gêiseres Sol de Mañana

Banho quente à  4700 m de altitude
Saia do alojamento com roupa de banho por baixo

Estaria previsto para dali  irmos a Laguna Verde aos pés dos vulcão Licancabur, mas nosso motorista sugeriu ficarmos nas piscinas mais tempo pois a Laguna Verde não estava verde e seria muito cansativo, pois até lá a viagem é  bem longa. Até foi bom, aproveitamos mais os banhos termais e eu já tinha visto laguna que chegue.
O retorno foi bem tranquilo, embora passamos o dia inteiro viajando,  paramos em muitos lugares lindos como o Vale das Rocas. 
A chegada a Uyuni se deu por volta das 17:30. O ônibus para La Paz saíria as 20:00. Aproveitamos para comer algo e descansar na praça. Essa viagem até La Paz seria bem cansativa, pois são 10 horas de percurso num ônibus velho e 4 horas de chão batido. Mas ainda bem que dormi quase todo o trajeto. Chegamos às 6:00 da manhã em La Paz e pedimos para o taxista nos levar a um hotel que fosse central e barato e ele nos levou ao Hotel Condeza, super bem localizado no centro histórico e bem alto. Ficamos no 6° andar e tínhamos uma vista muito boa da cidade de La Paz. Preço bom também, cerca de R$ 70,00.
La Paz é muito interessante. É um verdadeiro cânion onde o centro fica no fundo e os bairros vão subindo pelas laterais. Tem muitos lugares legais para visitar, como o Mercado das Bruxas, a Calle Sagarnága, a Praça Murillo, a Catedral de São Francisco e o Mirante Panorâmico do Hotel Presidente.
Ainda tínhamos 3 dias antes de retornarmos e fizemos dois passeios muito lindos. O primeiro foi ao monte Chacaltaya, onde tem uma estação de esqui desativada. Me emocionei, pois nunca tinha visto neve e nevou quando estávamos lá. Nesse mesmo passeio inclui a visita ao Vale de La Luna, uma verdadeira obra de arte da natureza onde a erosão gerada por chuvas, ventos e águas subterrâneas formaram uma paisagem lunar  impressionante!
Altitude de 5319 m  comprovado no altímetro
Montanha Chacaltaya


Vale de La Luna











La Paz

No outro dia visitamos a Tiwanaku, o mais importante sítio arqueológico da Bolívia. Foi um povo muito adiantado para época, pré inca, com sistemas de irrigação muito sofisticados. Essa civilização durou de 200 EC até 1200 EC. Também fomos a Puma Punku, um sítio arqueológico com ruínas muitíssimos intrigantes. Há teorias de que foram feitas por extraterrestres. Depois de ver, também achei...

Ruínas de Tiwanaku

Monolito em Tiwanaku

Puma Punku - esses cortes parecem
que foram feitos a laser
nunca vi nada igual
  Como nosso vôo sairia de Santa Cruz de La Sierra, lá em Uyuni compramos  passagens de avião pela Amaszonas de La Paz a Santa Cruz. Vôo super tranquilo de meia hora mais ou menos. 
Bem gente, o relato e as fotos  não vão descrever nem de perto o que vimos e sentimos nesses 10 dias. Só quem tem a coragem de passar pelo que passamos, tem o privilégio de vislumbrar tudo o que vimos. Mas fica aqui o meu relato para todo aquele que quiser se aventurar por esse país que tem muito mais para nos oferecer em belezas naturais, cultura e história do que as revistas e os sites de turismo mostram...



10 comentários:

MURILO G disse...

Linda viagem Cristiane, dicas ótimas para quem quer conhecer lugares novos sem tantas surpresas. Muito bom mesmo o teu blog!!

Cristiane Ribeiro disse...

Obrigada Murilo, eu mantenho esse blog porque sei que pode ajudar muitos a conhecerem lugares diferentes...

karina disse...

Já está nos favoritos!! adoro a maneira como vc escreve e dá para sentir o seu entusiasmo durante o passeio, sem falar nas ótimas dicas e as fotos lindas!! Parabéns por voltar a escrever e compartilhar ótimas dicas e lugares lindos!!

Wilson Oliver disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wilson Oliver disse...

Olá Cristiane, gostei muito de suas dicas, até mesmo quando vc disse que foi em Dezembro e não era alta temporada, eu não sabia disso, rs. Só fiquei curioso a respeito do seu retorno de Uyuni para La Paz, 10 horas dentro de um ônibus, por acaso não há voos entre essas cidades? No mais achei muito útil e irei sim fazer essa viagem ainda esse ano, graças as suas dicas. Obrigado.
A propósito, seria muita loucura de minha parte tentar esticar o passeio e ir até Machu Picchu? Passando por Cuzco? O que vc acha? se tiver algum comentário, gostaria de ouvir.

Myriam Sacchelli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Myriam Sacchelli disse...

Olá Cristiane! Vc lembra o nome da empresa que contratou para ir ao Salar? Vamos só eu e minha filha. Confesso que andar pela Bolívia (assim como no Br), longe de toda civilização, com homens que nunca vimos, no meio do nada e sem conhecer o lugar e trajetos .... me dá um pouco de receio.
Se der uma olhadinha nas mensagens, por favor, responda.
Super obrigada!
Myriam

Cristiane Ribeiro disse...

Oi Myriam. Realmente não lembro...São muitas mesmos oferecendo a expedição. Eu paguei cerca de 200,00 ou 80 doláres na época. Estude tudo o que vc puder sobre a Bolívia para não te surpreender com nada. Não tem problema ir com tua filha...tem muito mochileiro e gringo.. Cuide em La Paz. Tem muito pedinte.

Jh pm disse...

Excelente viagem. Cansei de Nordeste e Brasil. Quero novos horizontes. Parabéns

Jh pm disse...

Excelente viagem. Cansei de Nordeste e Brasil. Quero novos horizontes. Parabéns